.

.

30/08/11

King Crimson - The Night Watch (1998)


The Night Watch

Este é o show completo no Concertgebouw que foi divulgado pela banda em 1998 como "The Night Watch". Esse desempenho resume todo o poder incrível e engenhosidade da configuração Bruford-Wetton-Cross-Fripp, e ao contrário do que foi o rock mais progressivo de meados dos anos 70, não é menos desafiador hoje do que era mais de 30 anos atrás: uma prova de que a banda estava (e ainda é?) à frente de seu tempo. Este registro contém as melhores canções de "Larks' Tongues in Aspic" e "Starless and Bible Black". Sendo este último o sexto álbum de estúdio do King Crimson, lançado em 1974, e que enfatiza uma sonoridade mais pesada e experimental. O disco conta com quatro faixas instrumentais e quatro com vocais. A maioria das músicas com vocais satirizam o materialismo da sociedade, de modo similar ao que foi feito na música "Easy Money" do outro álbum em questão, "Lark's Tongues in Aspic".

Várias músicas do disco foram gravadas ao vivo, com o som de aplausos removidos. As únicas músicas inteiramente gravadas em estúdio são as duas primeiras faixas, "The Great Deceiver" e "Lament". "We'll Let You Know" é uma improvisação gravada em Glasgow. "The Mincer" é outro improviso, gravado em Zürich e editada em estúdio, com vocais adicionados. "Trio", "Fracture" e "Starless and Bible Black" foram gravadas no Concertgebouw em Amsterdam, assim como a introdução de "The Night Watch" (o restante foi gravado em estúdio).

Graças ao co-fundador e pilar Robert Fripp que enquanto ativo junto ao King Crimson manteve um padrão obsessivo de arquivamento de inúmeras performances ao vivo do grupo, este show final de 1973, no Concertgebouw, em Amesterdão é o mais saudado. Tendo Fripp (guitarra), John Wetton (baixo / vocal), David Cross (violino, etc) e Bill Bruford (percussão), em um fusion musical bem-aventurado que flui do assustador para o belo, a partir do sinistro... texturas sombrias,  palavras de raiva se fundem com pa
lavras de luto,  e diluem-se numa mescla perfeita de harmonia, criatividade e virtuose. 

"The Night Watch" é, simplesmente, um dos concertos de rock impressionantes da história do rock progressivo. Hoje, infelizmente, uma vez que este desempenho foi lançado mais de vinte anos após o ocorrido, ele provavelmente só será visto por muitos como um comunicado de nostalgia. Mas com certeza outros tantos irão desfraldar suas melhores lembranças, rebuscando nas prateleiras de suas mentes, fragmentos de um passado glorioso

King Crimson explodiu fãs, frenéticos consumidores de seus álbuns de estúdio, porém como uma entidade viva que eram, assim como uma montanha, podem ser movidos. Apesar de todas a sua complexidade espantosa, se adaptaria a qualquer local para produzir seu som que poderia encher um estádio e ainda assim possuir graça o suficiente para caber em uma sala de concertos. Seleções, como "Easy Money", "Lament", e Schizoid Man '21st Century ", teriam feito a platéia de um estádio inteiro bater em conjunto seus pés, mantendo os isqueiros no ar, enquanto "The Night Watch", "Trio" e "Fracture", hipnotizado aqueles nos locais mais íntimos. Crimson foi e sempre será o melhor de si no palco

Larks' Tongues In Aspic (Part II)

Disc: 1
1. Easy Money
2. Lament
3. Book Of Saturday
4. Fracture
5. The Night Watch
6. Improv: Starless And Bible Black

Disc: 2
1. Improv: Trio
2. Exiles
3. Improv: The Fright Watch
4. The Talking Drum
5. Larks' Tongues In Aspic (Part II)
6. 21st Century Schizoid Man

Robert Fripp, David Cross, Bill Bruford, and John Wetton

"Robert Fripp has been generously releasing a lot of archival live recordings from older Crimsons over the last several years, mostly under the KC Collector's Club banner. Crimhead completists can spend long hours happily debating the merits of each and every performance, but I can't imagine any one show, over the whole long history of the band in any of its various incarnations, matching the same, consistent level of power and invention (and did I mention the superlative sound quality?) as this one." Progression Magazine

Lament

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *