.

.

16/09/11

Pink Floyd - The Final Cutting (1982) "Demos"

The Final Cutting

Por alguma razão esta gravação não foi muito divulgada, e está envolta em mistério. Final Cut foi gravado em oito estúdios em toda a Grã-Bretanha, de julho a dezembro de 1982. Como com a maioria da discografia do Pink Floyd, uma gama de músicos eram empregados como contribuintes, multiplicando o número de possibilidades no trânsito do material de estúdio. Não restam dúvidas  quanto à autenticidade da gravação. O que se conclui a respeito é tratar-se de material remanescente originado a partir de fitas "demo" consequentes do trabalho de finalização do álbum "The Final Cut" - o último álbum que o grupo lançaria com Roger Waters no "Line-UP". Em alguns trechos desta gravação, a diferença entre este e o lançamento real são sutis, e em outros, as diferenças são bastante relevantes, mudando o tom geral de alguns do significados inferidos a partir da versão atual. 

Final Cut foi originalmente planejado como um álbum de trilha sonora do filme "The Wall do Pink Floyd e também do conflito particular centrado em Waters, com o que ele considerava dentro de um contexto relativo à imagem de traição de seu pai. Contudo, com o início da Guerra das Malvinas, Waters mudou o perfil de seu conteúdo priorizando suas intenções políticas, que transformou-se em uma crítica da guerra. As proporções misteriosas ganham maior amplitude porque sua produção era dominada pelas tensões crescentes entre Waters e seus companheiros de banda, particularmente Gilmour. Em virtude da escassez de informações  para o embasamento necessário, não existe disponibilidade de listagem à todas as diferenças aqui, caberá ao amigo desfrutar da sua própria exploração pessoal deste trabalho que na altura dos acontecimentos ainda estaria em andamento.

Após o lançamento do álbum de cada membro da banda concentrou-se em projetos solo, mas Waters, em seguida, anunciou que ele havia deixado o grupo, e que mais tarde principiaria o tão propalado imbróglio   envolvendo Gilmour e o baterista Nick Mason  na disputa judicial pelos direitos do nome Pink Floyd. Gilmour, desde então, manifestou sua antipatia por grande parte da obra "The Final Cut".

 Este post se dá devido a sua importância histórica. Enquanto a qualidade do som não é "decepcionante", a gravação "mostra a sua idade" em alguns pontos. Não posso precisar sua procedência, mas soa como  gravado em um estúdio profissional, por isso é muito provável que em algum lugar neste mundo de possibilidades, uma cópia sonoramente superior exista. Até lá...

Um quadrado azul escuro texturizada, com um quarto de uma papoila no canto superior esquerdo, e uma selecção de medalhas britânica ao longo da borda inferior.
A embalagem do original lançado em março de 1983, foi desenhada por Waters, e reflete o conteúdo do álbum. Ele chegou ao topo da parada britânica, mas recebeu críticas mistas. Um curta-metragem foi agregado mais tarde.




THE FINAL CUTTING - A prerequiem for the post war dream

The Post War Dream / One Of The Few / Not Now John
Tracks:
  1. The Post War Dream
  2. Your Possible Pasts
  3. One Of The Few
  4. The Heroes Return (part1)
  5. The Gunners Dream
  6. The Heroes Return (part2)
  7. Paranoid Eyes
  8. Get Your Filthy Hands Of My Desert
  9. The Fletcher Memorial Home
  10. Southampton Dock
  11. The Final Cut
  12. Not Now John
  13. Two Suns In The Sunset
Duration: 00:40:05
Label Free Range Pigs (CDR 021)
Sound Quality EX- / Source Studio
filefactory (84.15 MB / 320 Kbps)
freakshare (84.15 MB / 320 Kbps)
Roger Waters & Pink Floyd – The Final Cutting: A Prerequiem For The Post War Dream – 1982

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *