.

.

07/09/2010

Pink Floyd "Estigma da Sincronização" - O Destino seria o fundo do mar


ASSISTAM!!!

ECHOES c/cenas subaquáticas

Echoes e 2001: A Space Odyssey Rumores de Sincronização

Semelhante a "Dark Side of the Rainbow" em seu efeito, "Echoes" sincroniza com Stanley Kubrick de1968 em seu filme 2001: Uma Odisséia no Espaço , quando tocado simultaneamente com o segmento final (intitulado "Júpiter e Além do Infinito")."Echoes" foi lançado três anos após a produção do filme e é de 23 minutos e 31 segundos de duração, bastante semelhante ao "segmento" Infinito. Os efeitos sonoros na seção do meio da canção para sugerir aos ouvintes a sensação de viajar através de, ou que sobrevoam, um mundo alienígena. As vocalizações nas cenas finais de 2001, parecem combinar com as vibrações discordantes do baixo no meio de "Echoes" bem como os glissandos no coral do seu final. Alguns alegam que há momentos em que a canção e trilha sonora do filme são quase indistinguíveis. Outro link notável ocorre durante uma mudança de cena, precisamente o momento em que a guitarra e os teclados vão crescendo com as letras à re-entrar para o verso final. As letras iniciais contêm referências a planetas, o que parece inteiramente apropriado para filme representando Júpiter e suas luas.** AdrianMaben recriou esse casamento da música e sua imagem "Director's Cut" de Live at Pompeii usando CGI .

ASSISTA O VÍDEO: Echoes & A Space Odyssey
video

Os membros da banda sempre negaram que a sincronização foi intencional. Além disso, a tecnologia para reproduzir o filme em um estúdio de gravação no período de 1971 seria cara e difícil para a banda viabilizar. Roger Waters é muitas vezes citado por ter afirmado que para ele, o fato de uma banda musical contribuir para promoção oficial de "2001", foi um grande "pesar".



CRYSTAL VOYAGER



De 1973, o filme " Crystal Voyager" (Filme de Surf) de "George Greenough", conclui com um segmento de 23 minutos equivalente a " Echoes" e que acompanha uma montagem de imagens filmadas por uma câmera de Greenough em suas costas enquanto navegava em sua prancha.








SOBRE A MÚSICA
:

Cada verso da canção segue um padrão de três estrofes.

A composição de muitos usos não convencionais progressiva e efeitos musicais. O som "ping" ouvido no início da música foi criado como resultado de uma experiência no início das sessões de "Meddle". Foi produzido pela amplificação de um piano de cauda e enviado o sinal através de um alto-falante Leslie rotativo. Gilmour usou o slide para certos efeitos de som no estúdio de gravação, e para a introdução, em performances ao vivo 1971-1975. Um vento como o som pulsante é criado por Waters vibrar as cordas da seu baixo com uma lâmina de aço e mantido o sinal através de um Echorec Binson. O efeito eletrônico de alta frequência "silvos", semelhante a uma reprodução da canção de uma baleia, foram descobertos por Gilmour quando os cabos foram acidentalmente invertidos em seu pedal wah wah. Depois de escutar a música que estava sendo criada, Nick Mason, observou, "O som da guitarra no segmento do meio de "Echoes" foi criado por David que inadvertidamente ligou um pedal wah-wah invertendo os pólos. Às vezes, grandes efeitos são os resultados desse tipo de puro acaso(momento profético), e nós estávamos sempre preparados para ver se alguma coisa poderia funcionar numa pista. A terra que os havia recebido de Ron Geesin para ir além do manual tinha deixado a sua marca.

Na turnê de Gilmour em 2006 no apoio do álbum On An Island, Wright desempenhou um papel-chave na banda durante a turnê, fazendo os vocais e o teclado em "Echoes" (ele cantou no mesmo tom que Gilmour originalmente fizera (fusão no tempo com Gilmour) com Jon Carin quando cantaram as harmonias mais elevadas que Wright cantou originalmente na década de 1970).

Este novo arranjo da canção está perto de ser um longa-metragem (muitas vezes superados os 22 minutos previstos no início da turnê, desempenhos mais extensos do que a versão de estúdio, às vezes em 3 minutos. Outrossim, vimos o retorno do órgão Farfisa de Wright, que foi retirado de armazenagem e conduzido à turnê especificamente para "Echoes".

Há uma performance repleta de "Echoes" no "DVD's Gilmour Remember That Night" , compilado do Royal Albert Hall. Esse desempenho situou-se em 22:18.
O CD + DVD Live in Gdansk/2008 de David Gilmour, também contém uma performance cheia de "Echoes", desta vez com 25 minutos. Em sequência a morte de Wright, em 2008, Gilmour apareceu no Jools Holland 's programa, mais tarde , em homenagem (Wright havia planejado para aparecer ao lado de Gilmour, quem executou (Remeber that night ) e disse que estava triste, mas não iria deixar de executar Echoes novamente, estando sem Wright, por crer que seria isso que Rick gostaria.

Gravado nas ruínas da cidade de Pompéia – cidade localizada no sul da Itália e destruída pela erupção do vulcão Vesúvio no ano 79 D. C. – o show sintetiza bem o som praticado pela banda no início dos anos 70. Além da qualidade musical é importante destacar o cenário escolhido. A cidade deserta e cheia de paisagens naturais cria combinação que torna o DVD mais que um show, tratando-se de um verdadeiro documento do rock progressivo. O concerto gravado traz ainda outro mérito, a idéia do diretor *Adrian Maben de produzir um filme Anti-Woodstock – explicada por ele em uma entrevista extra que aparece como bônus – com a banda executando as músicas sem qualquer tipo de platéia, contando apenas com o apoio da equipe técnica.**

Ecoando pelas Ondas dos Cristais Viajantes em uma Odisséia no Espaço Sincronizada", um pit stop mundo submarino. Espero que gostem.

ASSISTA: ECHOES c/cenas subaquáticas
video



*Esye link leva a uma entrevista pessoal do diretor no site russo do Pink Floyd de maior expressão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *