.

.

09/12/11

Finch - Glory of the Inner Force (1975)


Glory of the Inner Force


Paradoxical Moods

Um grande grupo instrumental holandês que nesta obra-prima do rock progressivo, em parte, soava como uma versão mais fusion com influências do "Focus". "Glory of the Inner Force" foi seu primeiro álbum e consistiu-se de quatro faixas longas e complexas. A musicalidade e o desempenho da banda é realmente muito técnico, impressionante e energético. Há diversas passagens de "Jan Akkerman", nas linhas de melodia da guitarra de "Joop Van Nimwegen" e os teclados de "Clem Determeijer" são virtuosos; ele é rápido e muito habilidoso através de sons frenéticos de Hammond , moog e Mellotron, que propiciam a atmosfera sinfônica do Focus e também do Camel.

A história do grupo começou, como tantas vezes acontece, com a morte de outro. Era o grupo - "Q65", onde  "Peter Vink" (Peter Vink) era o baixista, e o baterista era "Klaassen Beer" (Beer Klaasse). A equipe viveu na cidade de Haia Het Paard. Quando chegou o momento de colapso do Q65, ambos os músicos decidiram continuar juntos, e criar o seu próprio grupo, inicialmente chamado: "Kjoe". Além deles, também ingressou o cantor "Johnny Fredericks" (Johnny Frederiks) e o guitarrista "Frank Nyuyens" (Frank Nuyens). Este último, entretanto, não ficou muito tempo, na época quebrou braço e foi substituído por Ronnie Mayer (Ronnie Meijer).

A banda percorreu vários clubes noturnos tentando obter recursos e reconhecimento, Ronnie, bem como Fredericks, abandonaram o barco atrás de bandas já estabelecidas. Quis assim o destino, porque então após ouvirem diversos músicos, descobriram um jovem talento de 19 anos chamado Joop van Breukelen Nimvegen, (hoje reconhecido entre os melhores guitarristas holandeses).  Joop gostava de jazz , blues e rock-arte - seus heróis eram John McLaughlin, Eric Clapton, Peter Green, Steve Howe e Alvin Lee. Muito técnico e rápido, Van Nimvegen imediatamente se juntou à equipe. Os músicos continuaram ensaiando como um trio - Vink, Klaassen e van Nimvegen. Com o ingresso de Clem Determeijer eles decidiram permanecer sem um vocalista. O que permitiu ao grupo concentrar-se em aperfeiçoar mais o conteúdo instrumental de suas criações. Surgia o "Finch"

A faixa de abertura "Register Magister" é considerada um épico instrumental na Holanda e a preferida pela crítica no conteúdo deste álbum. Entretanto sua sonoridade muito complexa, com muitos temas inspirados e de extremo bom gosto ratificam o conjunto por inteiro como uma excelente obra instrumental. Boa audição!


Register Magister


Finch 

Album: Glory of the Inner Force
Country: Netherlands 
Genre: Symphonic Progressive Rock


Personnel:


  • Joop van Nimwegen - Guitar, Acoustic Guitar
  • Peter Vink - Bass, Bass pedal
  • Clem Determeijer- Organ, Mellotron, Electric Piano, Grand Piano, Honky Tonk Piano
  • Beer Klaasse - Drums


Tracklist:


  1. Register Magister - 9:18
  2. Paradoxical Moods - 10:40
  3. Pisces - 9:27
  4. A Bridge To Alice - 13:10
  5. Colosus Part 1 - 3:26 (Bonus)
  6. Colosus Part 2 - 3:35 (Bonus)

Duration: 00:49:49

A Bridge To Alice


Format: APE (Image +. Cue +. log) 
Size: 308.40 Mb



Senha : onlyforlisten
depositfiles (308.40 MB)
turbobil (308.40 MB)
ifolder.ru (308.40 MB)

2 comentários:

  1. Olá! passando para ler e aprender mais um pouco!
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por sua gentileza, amigo. Boa semana e até breve!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *