.

.

19/02/12

Camel - The Last Flight - Reading (1975)




The Last Flight


1:34:26


A última vez que a obra prima “The Snow Gosse” seria na integra pelo Camel. O grupo, por sugestão do baixista Doug Ferguson, desenvolveu este tema a partir de um conto escrito por Paul Galico, escritor americano, que acompanhando o desenvolvimento da “Segunda Grande Guerra Mundial”, conta a história de um homem, uma bela jovem e os encontros e desencontros que um momento tão complexo como o de uma guerra pode promover. O romance "The Snow Goose" foi publicado em 1940 no The Saturday Evening Post e recebeu o prêmio "O. Henry prize" para contos em 1941. O crítico Robert van Gelder o chamou de "talvez a história mais sentimental que já tenha tido a honra de receber uma impressão "Borzoi", (impressão de prestigio do publicador Knopf)".

Gallico, (26 de Julho de 1897–15 de Julho de 1976), uma vez escreveu ao New York Magazine "Eu sou um romancista enferrujado. Não sou literário. Apenos gosto de contar histórias, e meus livros contam histórias… Se eu tivesse vivido há 2 mil anos, estaria explorando cavernas e perguntaria 'Posso entrar? Estou faminto. Gostaria de uma ceia. Em troca, contarei-lhes uma história. Era uma vez…', e contaria-lhes uma história sobre dois homens-da-caverna".

A maravilhosa história que descreve o estado emocional da banda e como eles chegaram a gravar suas músicas inspirados em "The Snow Goose", pode ser encontrada no encarte do seu álbum de estúdio remasterizado. Lá, ficamos sabendo que o insubstituível e genial "Pete Bardens", sugeriu a criação de um álbum conceitual baseado em "Siddhartha" do também genial "Herman Hesse", ou o seu "Steppenwolf", igualmente famoso, e que ambos foram rejeitados pelos demais componentes da banda. Foi quando então o baixista Doug Ferguson, que sugeriu a belíssima história de "The Snow Goose", que foi finalmente aceito. Obviamente familiarizados com a história, os membros do Camel começaram a escrever uma única peça de música com muitos movimentos, cada um referente a uma parte diferente do livro. Para aqueles não são familiarizados com a história, e os títulos dos diferentes movimentos da suite "The Snow Goose" abaixo se segue um resumo que nos propicia uma luz ao clima pertinente deste brilhante desenvolvimento da banda. 

A seqüência de movimentos e os respectivos títulos correspondem à progressão da história. "The Great Marsh" foi o cenário para a história. Lá, em 1930 um homem chamado Rhayader veio morar sozinho em um farol. Ele era um homem aleijado com uma corcunda e um braço atrofiado, o esquerdo. Ele passou a maior parte do seu tempo a pintar e cuidar das aves da região. Quando Rhayader ia à cidade para buscar suprimentos,  geralmente era ridicularizado pelos aldeões e visto como "... uma aberração, um estranho pintor que vivia isolado no farol". 

Na verdade, a razão que fomenta o seu repúdio se dá, porque quando era praticado o "Fowling" (Um tipo de jogo estúpido, onde pássaros, pato, ganso, peru, faisão, etc., eram usados como alvo, vários ficavam apenas feridos)" um "esporte" popular na região, e as aves rapidamente aprenderam que podiam evitar a carnificina, procurando abrigo no farol que tornou-se "Sanctuary" de aves. Um dia, uma pequena menina chamada "Fritha", veio ao farol com um pássaro ferido nas mãos. Era "The Snow Goose". Embora inicialmente senti-se medo do homem de aparência estranha, ela sabia que ele seria capaz de ajudar a criatura e assim ela superou o medo e foi em seu auxílio. Como o pássaro recuperou-se lentamente ao longo dos meses de inverno, o homem e a menina formaram uma bela amizade. 

Embora vivendo na cidade, Fritha viria a visitar o farol constantemente, e aos dois novos amigos que tinha lá. Em junho do ano seguinte, o ganso da neve estava saudável novamente e levantou voo para a "Migration" com os outros pássaros que todos os anos retornavam ao farol. O ganso de neve era natural do Canadá, seu destino, mas tinha chegado a Essex após uma tempestade que tirou-o fora de curso. Após a partida do ganso da neve, Fritha prometeu que iria continuar visitando Rhayader, mas não seria o caso, como eles iriam descobrir mais tarde. Quando o ganso da neve se foi, Fritha não veio mais para o farol. Novamente, "Rhayader Alone", sem amigos ou mesmo da convivência humana. Mais tarde naquele ano, Rhayader foi saudado pelo retorno do ganso da neve. Ele rapidamente enviou uma mensagem à Fritha que foi muito feliz veio se reunir aos seus dois amigos novamente. 

O Verão viria e o ganso da neve iria deixá-los de novo, mas voltaria outra vez no outono. Assim, o "Flight of the Snow Goose" era recebido com grande expectativa na mudança de cada ano, ao longo das estações. Eventualmente, o ganso de neve tornou-se um residente permanente do farol e um companheiro constante de Rhayader. Mas um dia, após uma visita aos seus dois amigos, Fritha descobriu que Rhayader estava planejando uma viagem. A "Preparation", envolve a sua separação do farol e adição de equipamentos para o seu barco. Ele tinha ouvido homens conversando na aldeia. "Ele então sente que precisa ir para "Dunkirk"; Cem milhas através do mar do Norte. Uma companhia do exército britânico ficara encurralado por lá, à espera da destruição pelas mãos dos alemães que avançavam. "Era 1940 e a Inglaterra estava no meio da guerra. Rhayader sentiu que precisava ajudar seja qual maneira lhe fosse possível. Impróprio para o serviço normal, ele argumentou que ajudar a salvar estes homens com seu barco era sua única maneira demonstrar  seu esforço na guerra. 

Quando ele partiu em sua tarefa, o ganso da neve o seguiu, permanecendo com ele durante toda a viagem através do Mar do Norte. Indo e voltando ele foi levando soldados para a segurança, sendo o tempo todo  acompanhado por seu amigo de penas. Infelizmente, a guerra é cruel, Rhayader morre a tiros por um alemão. Um destróier britânico avança sobre o barco que transportava seu corpo sem vida observando o belo pássaro ao seu lado. Noutra fatalidade, ele e seu barco estavam afundado pela explosão de uma mina flutuante, deixada pelos alemães. O ganso da neve então aterrorizado voou de volta para sua casa. Em uma "Epitaph", soldados britânicos contam a história deste "homenzinho defeituoso, e sua garra heroica em seus diversos salvamentos", acompanhado por "um ganso belo e vigoroso". 

Eles contaram como foram salvos por este homem, pois certamente teriam morrido nas mãos dos alemães, se ele não tivesse vindo em socorro. "Fritha Alone", que constantemente ia ao farol na esperança de reencontrá-lo, soube então que Rhayader estava morto, e nunca mais iria voltar. Pouco tempo depois, ela ouviu o som familiar do ganso da neve, a quem anos atrás, deram o nome de "La Princesse Purdue", ela vinha para uma última visita ao farol. Como a ave passou por ali,  Fritha sentiu que estava carregando alma de "Rhayader" para o "Céu", em sua última viagem de volta à casa original. Com a perda de seus dois amigos Fritha decidiu nunca mais visitar o farol novamente. A história termina com um ataque alemão confundindo o farol com um posto militar e destruindo-o rapidamente. O tempo passou e o "Grande Pântano" tinha retornado ao seu estado natural, e todas as evidências de Rhayader, suas pinturas, Fritha e o ganso da neve desapareceram para sempre. 

Como diz Peter Bardens durante o show, esta é a última apresentação de "The Snow Goose", aqui, neste dezembro de 1975 em Reading, Inglaterra. Felizmente, alguém estava lá para gravá-lo. Esta é uma gravação excepcional para a época. Um "fade in" (transição relativamente lenta e suave entre o preto e uma imagem qualquer), captura Peter Bardens quando da introdução de "The Snow Goose" e o fato de que esta será sua última apresentação. “The Snow Goose”, a alma de um dos melhores álbuns de rock progressivo de todos os tempos. Com certeza... Boa audição!


CAMEL
The Last Flight
Reading Town Hall
Reading, UK
18.12.75


Disc 1:
  1. The White Rider - audience (10:18)
  2. Supertwister (3:25)
  3. The Snow Goose - introduction (0:33)
  4. The Great Marsh (1:51)
  5. Rhayader (3:00)
  6. Rhayader Goes To Town (5:14)
  7. Sanctuary (1:07)
  8. Fritha (1:22)
  9. The Snow Goose (3:00)
  10. Migration (3:39)
  11. Rhayader Alone (1:49)
  12. Flight Of The Snow Goose (3:13)
  13. Preparation (4:31)
  14. Dunkirk (5:35)
  15. Epitaph (2:37)
  16. Fritha Alone (1:09)
  17. La Princesse Perdue (4:55)
  18. The Great Marsh (reprise) (3:20) 


Disc 2:
  1. Hommage To The God Of Light (17:40) 
  2. Lady Fantasy (16:12) 


Musicians:
  • Peter Bardens
  • Doug Ferguson 
  • Andrew Latimer
  • Andy Ward

FLAC
rapidshare(104.86 MB)
rapidshare2 (104.86 MB)
rapidshare3 (104.86 MB)
rapidshare4 (104.86 MB)
rapidshare5 (104.86 MB)
rapidshare6 (96.74 MB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *