.

.

10/10/16

Roger Waters no Desert Trip: "Trump é um porco"



*INDIO (Califórnia) — Roger Waters deixou sua opinião sobre Donald Trump e Israel bem clara durante uma performance carregada de discursos políticos na noite deste domingo, que encerrou o primeiro fim de semana do festival Desert Trip. O cantor e compositor de 73 anos também denunciou a guerra e apoiou o movimento Black Lives Matter em seu show de 2h30min.

Waters atacou o candidato republicano à presidência americana com música e imagens. O rosto de Trump decorado com a palavra “Charade” (charada) apareceu no gigantesco telão sobre o palco enquanto Waters tocava “Pigs (Three different ones)”, do Pink Floyd. Depois, imagens do magnata com o capuz da Ku Klux Klan foram projetadas.

Porco inflável em protesto contra Donald Trump sobrevoa o Desert Trip durante show de Roger Waters

Enquanto isso, um enorme balão em formato de porco flutuava sobre o público. Ele tinha o rosto de Trump pintado na lateral com as palavras “porco ignorante, mentiroso, racista, sexista”. E, caso a mensagem ainda não estivesse clara o suficiente, letreiros gigantes iluminavam a tela com a mensagem “Trump é um porco”.

Waters deu sequência ao show com “Another brick the wall (Part II), em que 15 crianças subiram ao palco usando camisas em que se lia “Derriba el muro” (derruba o muro, em português).

Enquanto outras atrações do Desert Trip também mencionaram a eleição presidencial, Waters foi o único a levantar a discussão sobre o movimento Black Lives Matter em frente a uma plateia majoritariamente branca. Quando ele tocou “Us and them”, o telão mostrou cartazes de protestos. “O silêncio branco é violência”, dizia um. “Eu não acredito que ainda tenho que protestar contra isso”, criticava outro.

Waters disse ao público que tem trabalhado com soldados feridos em Washington e convidou um jovem veterano de guerra americano — que perdeu as pernas em batalha — para tocar guitarra com a banda em “Shine on you crazy diamond”.

“Trabalhar com esses homens têm sido uma das coisas mais gratificantes que eu fiz na minha vida”, disse Waters. Ele dedicou a música a todas as vítimas da guerra e da violência.


O set do músico contou ainda com músicas como “Time”, “Money”, “Wish you were here” e “Dark side of the moon”.

O ex-vocalista do Pink Floyd esperou até o fim de sua apresentação para declarar mais uma vez seu apoio ao movimento palestino BDS, que incentiva boicotes e sanções contra o governo de Israel.

“Estou mandando todo o meu mais sincero amor e apoio para todos aqueles jovens em campi de universidades na Califórnia que estão defendendo seus irmãos e irmãs na Palestina e apoiando o movimento BDS”, disse ele, “na esperança de que a gente possa encorajar o governo de Israel a encerrar a ocupação”.

Antes de encerrar o show com “Vera” e “Comfortably numb”, Waters disse ao público: “Foi uma grande honra e um grande prazer estar aqui e tocar para vocês nesta noite”.


*Texto fonte: Jornal O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *