.

.

02/09/2010

William Shakespeare & David Gilmour



Parceria: "William Shakespeare & David Gilmour"

Local: Casa flutuante à margem do rio.


WILLIAM SHAKESPEARE - SONNET 18




Devo comparar-te a um dia de verão?
Tu és a mais serena e a mais amável:
Os fortes ventos de Maio movimentam os brotos,
E o prazo do verão é sempre inconsolável.

Em um momento intenso, brilha o olho estelar,
E, freqüentemente se ofusca a luz de seu semblante,
Nefasto, o encanto da beleza irá renunciar,
Porventura ou pelo destino inconstante;

Mas teu verão é eterno e jamais morrerá,
Não hás de perder o encanto que possuis;
E pela sombra da Morte tu não vagarás,

Pois em versos eternos, tu e o tempo sois iguais:
Enquanto um homem possa respirar e os olhos possam ver,
Viva este canto, dar-te a vida é o seu dever.

Confiram:

video

Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes.

William Shakespeare

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *