.

.

22/06/11

Deep Purple - The London Symphony Orchestra 99'



Este é o registro do grande espetáculo de 1999, no Royal Albert Hall, em Londres, comemorando os 30 anos do "Concerto for Group and Orchestra" de 1969, composto pelo tecladista Jon Lord - O grupo decidiu regravar o concerto, contando com a London Symphony Orchestra, conduzida pelo maestro Paul Mann - O espetáculo aconteceu em 25 e 26 de setembro de 1999, no Royal Albert Hall, em Londres, e deu origem ao CD duplo Deep Purple in Concert with The London Symphony Orchestra. 
O álbum duplo foi gravado pela formação original do Deep Purple na época do concerto, com Jon Lord nos teclados, Ian Paice na bateria, Ian Gillan nos vocais, Roger Glover no baixo e Steve Morse na guitarra, substituindo Ritchie Blackmore - Imperdível! 
Este trabalho traz uma série de convidados especiais, como Ronnie James Dio, Miller Anderson e Sam Brown (vocais), Aitch McRobbie, Margo Buchanan e Pete Brown (vocais de apoio), Graham Preskett (violino), Steve Morris (guitarra), Eddie Hardin (piano), a seção de metais The Kick Horns e os músicos Dave LaRue (baixo) e Van Romaine (bateria), ambos da Steve Morse Band - O Deep Purple apresenta os mesmo músicos do concerto original, Jon Lord (teclados), Ian Paice (bateria), Ian Gillan (vocal), Roger Glover (baixo), mais a presença de Steve Morse (guitarra), substituindo Ritchie Blackmore. 


Smoke on the Water
O primeiro CD abre com duas músicas de Jon Lord: Pictured Within, com vocal de Miller Anderson e Wait a While, interpretada por Sam Brown - São composições sóbrias e sensíveis, que contam apenas com a intervenção do piano e a orquestra - Em seguida, é a vez das canções escritas por Roger Glover, que apresentam o vocalista Ronnie James Dio como convidado especial: a bela balada Sitting In A Dream e Love Is All. 
Via Miami, faixa do álbum Accidentally on Purpose, da dupla Ian Gillan/ Roger Glover, é um autêntico rock'n'roll, com boa participação da seção de sopros - Já That's Why God is Singing The Blues, composição de Dave Corbett, tem uma levada que remete aos primórdios do rock, em que é possível notar os dois estilos que deram origem ao movimento, o Rhythm'n'blues e o Country'n'western - Em seguida é a vez da Steve Morse Band marcar presença, tocando um clássico do grupo Dixie Dregs (também liderado por Morse), Take It Off The Top. 
Fechando este CD, dois clássicos do Deep Purple: Wring That Neck recebeu toques de jazz em que os sopros evocam o som das big bands - Apesar do arranjo convencional, a versão ficou no mínimo interessante - Mas a grande novidade está presente em Pictures of Home, que ganhou uma introdução orquestral, criando um clima de suspense e expectativa que antecede uma performance avassaladora, em que Steve Morse conduz sua guitarra de forma realmente alucinada, com o apoio da ótima atuação de Ian Paice. 
O segundo CD abre com o tão esperado Concerto for Group and Orchestra, que apresenta várias inovações em relação à versão original, especialmente nos arranjos orquestrais, que ganharam maior atualidade - Movement I recebeu um toque especial com a guitarra de Morse, embora Ritchie Blackmore faça mesmo falta em algumas oportunidades - Porém, é possível comprovar que a integração grupo-orquestra é muito eficiente, capaz de superar, em determinados momentos, a versão original de 1969 - Movement II evoca uma sonoridade densa e solene com algumas passagens blues que realçam o órgão de Lord, contando ainda com uma intervenção precisa de Ian Gillan, que apesar de não estar com toda a sua potência vocal, consegue realizar um bom trabalho - No último segmento, Movement III, a ênfase fica para a base percussiva, especialmente pela atuação magistral de Ian Paice - É também a parte mais épica da suíte, com estruturas grandiloqüentes e uma participação decisiva da orquestra - 
Mas o concerto não marca o fim do espetáculo - Em seguida, o Deep Purple realiza uma ótima seleção musical com Ted The Mechanic, Watching The Sky e Sometimes I Feel Like Screaming, que já se tornou um clássico da banda - O final apoteótico traz a antológica Smoke on The Water, com os vocais de Gillan e Dio. 
Após 30 anos da realização do concerto original, é ótimo notar que o Deep Purple continua em plena forma - Deep Purple in Concert with the London Symphony Orchestra é um documento essencial para os aficionados da banda, colocando em evidência o caráter erudito de um dos maiores representantes do Hard Rock.
Line Up:
Jon Lord - keyboards
Ian Paice - drums
Ian Gillan - vocals
Roger Glover - bass
Steve Morse - guitar



Tracklist:
CD 1
01 - Pictured Within
02 - Wait a While
03 - Sitting in a Dream
04 - Love Is Al
05 - Via Miami
06 - That´s Why God Is Singing the Blues
07 - Take It off the Top
08 - (Hard Road) Wring That Neck
09 - Pictures of Home

Sitting in a Dream
CD 02
01 - Concerto for Group And Orchestra (Movement I)
02 - Concerto for Group And Orchestra (Movement II)
03 - Concerto for Group And Orchestra (Movement III)
04 - Ted the Mechanic
05 - Watching the Sky
06 - Sometimes I Feel Like Screaming
07 - Smoke on the Water

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *