.

.

03/07/11

Roger Waters - Live At Morumbi 2007


Música de Roger Waters denuncia os males do mundo no pós-guerra

Roger honra a qualidade técnica que sempre estava presente nos shows do Pink Floyd com um sistema surround 5.1 que levava a platéia para dentro das músicas, especialmente nos inúmeros efeitos em "The dark side of the moon". Isso complementado por um telão de altíssima definição que dava impressão de ser de terceira dimensão - uma projeção recorrente mostrava uma garrafa de uísque, um copo e um rádio antigo que de vez em quando eram manipulados por um braço que de vez em quando entrava em cena. Antes do show, o braço sintonizou velharias de Bob Dylan, tipo "Blowin in the wind", e de Chuck Berry, tipo "Rock'n'roll music".

A primeira parte do show, iniciado pontualmente às 21h30, teve 11 músicas, entre elas algumas que levaram o povo ao delírio, como "In the flesh", "Shine on you crazy diamond", "Wish you were here", cantada pela multidão, a enérgica "Have a cigar" e "Sheep", plena de efeitos no surround e com direito ao porco inflável, de cor rosa, que trazia as inscrições "O medo constrói muralhas", "All we need is education", "Ordem e progresso?", "Bush, não estamos à venda" e ''Liberdade''. Ele homenageou os primórdios do P.F. com "Set the controls for the heart of the sun", de 1968.

A platéia ouviu em silêncio duas canções manifesto do álbum "The final cut" (1983), cantadas por ele no esquema banquinho-violão, "Southhampton dock", sobre a dor de ver partir quem se ama para a guerra" e "The Flecther memorial", que ataca dirigentes que mandam inocentes para morar nos campos de batalha ou que massacram o povo em regimes ditatoriais. No telão e na letra, ele cita Ronald Reagan, ex-presidente americano, Augusto Pinochet, ex-ditador chileno, Josef Stalin, ditador soviético, e Margaret Thatcher, ex-primeira ministra britânica.

Nova canção, "Leaving Beirut" evoca uma viagem dele ao Oriente Médio aos 17 anos de idade, mas também trata da situação naquela região conturbada. A épica "Perfect sense", cantada pela vocalista PP Arnold, foi prejudicada porque antes do final a energia do show caiu, numa pane que levou 11 minutos. Na volta, Roger pediu desculpas e disse que o público cantara tão alto que pifou os geradores. Depois de "Sheep" e de o porco ter ganho os céus do Rio, houve um intervalo de 15 minutos e, às 23h08, começou a íntegra de ''The dark side of the moon'', que pecou por reproduzir quase na íntegra o disco, sem os improvisos que uma apresentação ao vivo pede. Foi tão fiel que levou 42 minutos, o mesmo tempo do disco, que tem 42 minutos e 52 segundos.

Claro que valeu estar ali vendo uma apresentação grandiosa em 5.1 de uma obra prima do rock, com todos os efeitos que se conhece do disco e com a possibilidade de cantar junto com ele e a banda clássicos como "Time", "Money" e as operísticas ''Brain damage'', ''Us and them'', ''Eclipse'' e ''The great gig in the sky'', esta última com o vocal de tirar o fôlego de Carol Kenyon. O povo aplaudiu muito "On the run", a instrumental cheia de efeitos em pan que explodiu no surround em toda sua plenitude e com acréscimos em relação ao original, sirenes de bombeiros, explosões e trens passando. As projeções são originais da época da turnê do disco em 1973 e anos posteriores, como estão no DVD do making of do disco. O triângulo da capa é formado a laser nesta parte, com direito a projeção de um raio de luz sobre a arquibancada.

Para o grand finale, no bis, Roger chamou 15 crianças do coral infantil da UFRJ para a apoteótica "Another brick in the wall pt.2", o maior delírio com todo mundo cantando e Waters esticando a música para fazer a festa. A seguir, duas faixas menores da ópera rock "The wall", "Vera" e "Bring the boys back home", ambas sobre os soldados da Segunda Guerra Mundial, entre eles Eric Fletcher Waters, pai de Roger. A escolha talvez se deva ao fato de serem as canções que precedem "Comfortably numb", outro grande sucesso, e encerramento do concerto com o povo em órbita.

Quem pagou a entrada inteira de 140 paus saiu com a sensação de um dinheiro bem gasto. Uma combinação de boa música por uma banda excelente, repertório antológico e visual de primeira linha. Coisa muito fina.

  • ROGER WATERS - ALL WE NEED IS EDUCATION - LIVE AT MORUMBI - 
  • Estádio do Morumbi, São Paulo - Brasil
  • SET LIST
DISC1:
Intro
In The Flesh
Mother
Set The Controls For The Heart Of The Sun
Shine On You Crazy Diamond
Have A Cigar
Wish You Were Here
Southampton Dock
The Fletcher Memorial Home
Perfect Sense (parts1-2)
Leaving Beirut
Sheep

DISC2:
Speak To Me
Breathe
On The Run
Time
Breathe (reprise)
The Great Gig In The Sky
Money
Us And Them
Any Colour You Like
Brain Damage
Eclipse
Band Introduction
The Happiest Day Of Our Lives
Another Brick In The Wall (part2)
Vera
Bring The Boys Back Home
Comfortably Numb
24/03/2007
Áudio MP3 (320Kbps)
Download1 (Roger Waters - São Paulo disc1 (67MB)
Download2 (Roger Waters - São Paulo disc1 (83,09MB)
Download3 (Roger Waters - São Paulo disc2 (68,77MB)
Download4 (Roger Waters - São Paulo disc2 (70,74MB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

David Gilmour


Por gentileza informe links quebrados - Please report broken links

Nome

E-mail *

Mensagem *